LABIRINTOS DO VIVER
47 - PSICODAM 7 VIOLÊNCIA DOMÉSTICA
newsletter
2017-06-13 00:00:06
Buscando o Tesouro Celestial
“Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da Terra.” Colossenses 3:2.

O Senhor revela a relativa avaliação que o homem faz do tempo e da eternidade, da Terra e do Céu. Ele admoestou-nos: “Se as riquezas aumentam, não ponhais nelas o coração.” Elas têm valor quando usadas para o bem de outros e para glória de Deus. Mas nenhum tesouro terrestre deve ser a vossa porção, o vosso deus ou o vosso salvador. …

Deus prova o homem, uns de uma maneira, e outros, de outra. Prova a alguns concedendo-lhes ricos bens, e a outros retirando-lhes os Seus favores. Prova os ricos para ver se amarão a Deus, o Doador, e ao próximo como a si mesmos. Quando o homem faz um uso correcto desses recursos, Deus alegra-Se e pode confiar-lhe maiores responsabilidades. …

O mundo jamais acreditará que levam a sério a vossa fé, a menos que tenham menos a dizer sobre coisas temporais e mais sobre as realidades do mundo eterno. ST, págs. 260 e 261.

Há no homem mundano um desejo insaciável por alguma coisa que não possui. Por força do hábito, orienta todo o pensamento e propósito no sentido de se precaver para o futuro, e à medida que envelhece torna-se cada vez mais ávido em conseguir tudo o que lhe é possível ganhar. …

Todas as suas energias, perseverança, determinação e actividade, segundo a capacidade terrestre, são o resultado da perversão das suas capacidades para um mau objectivo. Cada faculdade devia ter sido cultivada para a maior elevação possível pelo exercício, para a vida celestial e imortal e para o mais excelente e eterno peso de glória. Os costumes e práticas do homem mundano, com perseverança e energia, em aproveitar-se de todas as oportunidades para aumentar os seus recursos, deviam ser uma lição para aqueles que pretendem ser filhos de Deus em busca de glória, honra e imortalidade.

Os filhos deste século são mais sábios na sua geração do que os filhos da luz, e nisto se observa a sua sabedoria. O seu objectivo é o ganho terrestre e para esse fim convergem todas as suas energias. Oxalá que este zelo possa caracterizar o que se empenha em buscar riquezas celestiais! MP, pág. 149.

Por:
Partilhe:
Emissão Online
Copyright 2017 Rádio RCS