GREG LONG
IN THE WAITING
Emissão Online
 
2017-07-13 00:00:07
O Sangue Continuamente Aplicado
Porque, se o sangue dos touros e bodes, e a cinza duma novilha espargida sobre os imundos, os santifica quanto purificao da carne, quanto mais o sangue de Cristo que, pelo Esprito eterno, Se ofereceu a Si mesmo, imaculado, a Deus, purificar as vossas conscincias das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo? Hebreus 9:13, 14.

A bezerra do sacrifício era conduzida para fora do arraial, e morta com solenidade. Assim Cristo sofreu fora das portas de Jerusalém, pois o Calvário estava fora dos muros da cidade. Isto tinha como objectivo mostrar que Cristo não morreu apenas pelos hebreus, mas por toda a humanidade. Ele proclama ao mundo caído que veio a fim de ser o seu Redentor, e insiste com os homens para que aceitem a salvação que lhes oferece. Morta a bezerra do modo mais solene, o sacerdote, com roupas imaculadamente brancas, tomava nas mãos o sangue quando jorrava do corpo da vítima e lançava-o na direcção do templo sete vezes. …

O corpo da bezerra era queimado e reduzido a cinzas, o que significava um sacrifício amplo e completo. As cinzas eram então reunidas por uma pessoa não contaminada pelo contacto com algum morto, e colocadas num vaso que continha água vinda de uma corrente. Essa pessoa limpa e pura tomava então uma vara de cedro com pano vermelho e um ramo de hissope, e aspergia o conteúdo do vaso sobre a tenda e o povo ali reunido. Esta cerimónia era repetida várias vezes e era feita como purificação do pecado.

Assim Cristo, na Sua própria justiça imaculada, depois de derramar o Seu precioso sangue, penetra no lugar santo para purificar o santuário. E ali a corrente escarlata é usada no acto de reconciliação entre Deus e o homem. Poderá haver quem considere esta cerimónia do sacrifício da bezerra como estando destituída de significado; mas era celebrada por ordem de Deus, e o seu significado é tão profundo, que, até hoje, não perdeu o seu sentido. ...

O sangue de Cristo é eficaz, mas precisa de ser aplicado continuamente. 1TS, págs. 482, 483.

Se, naqueles tempos, era necessário que o impuro se purificasse pelo sangue aspergido, quão imprescindível é, para os que vivem nos perigos dos últimos dias, expostos às tentações de Satanás, terem diariamente o sangue de Cristo aplicado no seu coração! 4T, pág. 123.

Por:
Partilhe:
newsletter
Copyright 2017 Rádio RCS